segunda-feira, 26 de julho de 2010

Mostra de vídeo destaca produções com temática indígena


Clique para ampliar o cartaz



Começa no próximo sábado (31) a terceira edição do Vídeo Índio Brasil (VIB). 112 cidades de todos os estados brasileiros participam da mostra de produções audiovisuais com temática indígena.

Em Boa Vista, única cidade de Roraima a participar do evento, a exibição será feita no Cine Sesc Digital Abrahim Jorge Fraxe, avenida Glaycon de Paiva, Mecejana.

O festival acontece de 31 de julho a 7 de agosto. A promoção local é do Coletivo Arteliteratura Caimbé em parceria com o Sesc Roraima. A entrada é franca, com as sessões começando sempre às 20h.

VISITAS AGENDADAS - A unidade de ensino que quiser agendar a participação de seus alunos nas sessões ou solicitar uma exibição em horário alternativo pode fazê-lo pelo telefone 3621 3939, com Vera, Márcia ou Felipo.

Desde 2008, o VIB é realizado em Mato Grosso do Sul. Neste ano serão exibidos 14 longas e curtas-metragens nas categorias documentário, ficção e animação. Os filmes foram realizados por índios e não índios, mostrando peculiaridades das culturas indígenas de todo o país.

A programação está disponível no blog do Coletivo Caimbé.

Roraima também está presente na produção audiovisual que será exibida no VIB. O vídeo “Indígenas Digitais” tem participação de representantes da etnia Macuxi falando sobre o uso da internet na busca de melhorias para a comunidade.


A mostra será uma semana multicultural, focada na valorização da cultura indígena e destacando vários tipos de manifestações artísticas. Espera-se a participação de vários públicos, como os próprios índios, estudantes, cientistas sociais e amantes do cinema. A coordenação local do VIB esta nas mãos deste blogueiro, que agradece antecipadamente a parceria do Sesc Roraima.

Outras atrações

Além dos filmes da mostra, haverá atrações paralelas na Galeria de Artes Franco Melchiorri, que fica ao lado do cinema. Os artistas plásticos da etnia Macuxi Bartô, Lídia Raposo e Vanda Pajé vão expor, respectivamente, telas, panelas de barro e peças artesanais.

Integrantes do Coletivo Caimbé, o fotógrafo Tana Halú e este blogueiro, ambos descendentes da etnia Macuxi, além da poeta Zanny Adairalba, farão uma exposição de foto-poemas.

A ODIC (Organização dos Indígenas da Cidade) fará uma exposição fotográfica mostrando as atividades realizadas ao longo de sua existência.

No sábado, 7 de agosto, última noite da mostra, o grupo Maruai,formado por moradores da comunidade indígena Tabalascada, município do Cantá, fará uma apresentação de teatro e dança parixara no Teatro Jaber Xaud, também no Sesc Mecejana.