segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Coluna Rede Literária, edição # 75, de 09.12.13


PRÓLOGO

Semana passada não estivemos aqui, embelezando as páginas da Folha de Boa Vista e o blog Cultura de Roraima. Culpa de uma viagem a Brasília para participar da III Conferência Nacional de Cultura e culpa também de umas fotos que não chegaram. Mas isso é passado e agora estamos aí, na antepenúltima coluna do ano, com notícias bacanas para você, pessoa lindíssima que curte literatura, livro e leitura.

Mande notícias: culturaderoraima@gmail.com
Siga no twitter: @borgesedgar

                                           

LANÇAMENTO POÉTICO

A poeta Eli Macuxi realiza nesta quarta-feira (11) o lançamento de seu primeiro livro, “Amor para quem odeia”, o terceira da séria Máfia do Verso. A sessão de autógrafos será às 19h, no complexo de artes do IFRR, avenida Glaycon de Paiva. A coluna te convida para ir lá e traz três poemas para abrir a tua fome pela obra:

FUTURO BLUE

Sorte de quem
de amor já foi
doador e pedinte
e mesmo aos quarenta
não se acovarda e ama
como tivesse vinte.

…..........................
AMOR DE POETA

no novo tabernáculo
explorou o vernáculo
externou os ventrículos
e imitando ventríloquos
estendeu os tentáculos
que estabeleceram vínculos.

….................................

Se canto
é pra ter
o éter
abrir teu suéter
e deixar verter
teu ser tão mar
em meu ser tão.


SARAU DoQUINTAL

Sexta-feira (13), a partir das 20h, rola a última edição deste ano do mais charmoso encontro poético de Boa Vista: o Sarau DoQuintal, uma realização do Coletivo Arteliteratura Caimbé e do Estúdio Parixara. Eli Macuxi estará lá como convidada especial, declamando e assinando sua obra.
Além disso, haverá apresentações musicais, microfone aberto para que quiser declamar e cantar. Anota o endereço: Espaço Cultural DoQuintal, avenida Presidente Castelo Branco, 2.266, na quadra entre as avenidas Ville Roy e Mucajaí, no bairro São Vicente.

EDIÇÃO SOLIDÁRIA

Esta edição do Sarau DoQuintal entra no espírito natalino/solidário e convoca os seus frequentadores a levar e doar exemplares de histórias em quadrinhos ou livros de prosa ou poesia (nada de didáticos). O material será distribuído posteriormente nas ações do Coletivo Caimbé em Boa Vista e comunidades do interior.


CONFERÊNCIA

Como dito lá no prólogo, este seu colunista nada preferido esteve em Brasília semana retrasada participando da III Conferência Nacional de Cultura (CNC). Entre as 64 propostas e moções aprovadas pelos cerca de mil participantes de todos os estados, duas dizem respeito diretamente a quem lida com literatura, livro, leitura e bibliotecas. No eixo 3, a proposta 3.10 ficou entre as que devem ser consideradas prioridade pelo governo federal:
Proposta 3.10. - Aprovar, sancionar e regulamentar o Plano Nacional do Livro, e Leitura, garantindo a leitura como direito social, através do fortalecimento do Sistema de Bibliotecas Públicas, municipais, e estaduais, distrital e comunitárias, assegurando o acesso ao livro, à leitura e à literatura. 

MOÇÃO

Das 104 moções aprovadas pela plenária nacional da III CNC, a mais votada foi a proposta pelo Colegiado Setorial de Literatura, Livro e Leitura, do qual faço parte:  

"Aprovação e sanção do projeto de lei que cria o PNLL - Para assegurar a leitura como um direito social básico, pressuposto para o pleno exercício da cidadania, a plenária da III CNC cobra dos Ministérios da Cultura e da Educação o envio do Projeto de Lei que cria o PNLL para aprovação no Congresso Nacional e sanção presidencial. A institucionalização do PNLL, como política de estado, na forma da lei, garante a democratização do acesso ao livro; a criação e a difusão da literatura; o fomento da produção e circulação da bibliodiversidade brasileira, com vistas a formação de um país de leitores".


RELATOS DA III CNC

Caso queira ler mais sobre a III Conferência Nacional de Cultura, acessa esta postagem com um relato breve e as propostas que dizem respeito ao segmento da literatura e também à Amazônia.


FOTOS DO SARAU DO TOMARROCK

A VI edição do Festival Tomarrock, promovido pelo Coletivo Canoa Cultural, animou a cidade na semana passada. Na área literária, foram ofertadas oficinas de poesia, literatura de cordel, rap e um sarau sábado no anfiteatro da Orla Taumanan. Veja algumas fotos produzidas por Elidia Vidal, da equipe de imprensa do Canoa:

Mestre Ongira recitando uma ladainha da capoeira angola

O músico JJ Vilela e o poeta Francisco Alves fazendo parceria improvisada

Rodrigo Mebs numa vibe concentradamente poética

JJ Vilela e a pequena Isabela Quintelas mandando poesia e música